Covid-19: a energia não pode parar - ENGIE Brasil

COVID-19

Todos nós estamos enfrentando o mesmo desafio e o momento que vivemos demanda reflexão e precaução. Adotamos medidas para salvaguardar nossos colaboradores, ao mesmo tempo em que garantimos a normalidade das nossas operações, que são essenciais à sociedade. Do home office às equipes que atuam em nossos clientes e nossas usinas, estamos fazendo tudo da forma mais responsável, segura e eficiente possível.

Sabemos que, neste momento delicado, precisamos estar mais atentos e unidos que nunca. Aproveitamos para reforçar o nosso agradecimento a todos os profissionais e empresas que continuam combatendo a #COVID19 com muita dedicação e comprometimento.

Energia para Cuidar

A ENGIE se uniu a outras cinco empresas do setor elétrico, a Enel Brasil, Grupo Energisa, Light, Neoenergia e Isa Cteep para arrecadar recursos para o fundo emergencial da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), visando aumentar a produção de testes diagnósticos da covid-19. As doações já chegaram a R$ 9 milhões.

Em um segundo momento, a TAG, Transportadora Associada de Gás, empresa de transporte de gás natural que pertence ao Grupo ENGIE, também firmou apoio à Fiocruz, doando mais de R$ 1 milhão para a implantação de uma Unidade de Apoio ao Diagnóstico Molecular da Covid-19 da instituição, na Bahia.

O programa é uma iniciativa do Instituto Acende Brasil. Com essa contribuição, esperamos ajudar no combate ao Coronavírus e convidamos outras empresas a participarem dessa campanha com a gente. Para participar desta mobilização, fale com o Instituto pelo telefone +11 964290559.

Multiplicando solidariedade

Desenvolvemos no mês de abril junto aos nossos colaboradores no país uma campanha para incentiva-los a fazer uma doação em espécie a uma de nossas instituições parceiras, a ENGIE contribuindo com o mesmo valor, dobrando a doação. O total arrecadado com a campanha foi de R$ 250.440,00 e teve a participação de 1.160 colaboradores que ajudaram 33 instituições localizadas na área de atuação da ENGIE por todo o Brasil. Tais valores foram revertidos na compra de cestas básicas e itens de limpeza para família que encontram-se em situação de vulnerabilidade durante o período da pandemia do Covid-19.

Em junho, uma segunda etapa da campanha foi desenvolvida com os colaboradores da companhia no Brasil, desta vez com a ENGIE contribuindo com o dobro do valor, triplicando a doação. Esta fase contou com a participação de 920 colaboradores e o total arrecadado foi de R$ R$ 701.000,00, somando a doação dos colaboradores, da ENGIE e dos conselheiros da ENGIE Brasil Energia que doaram seus honorários de junho, julho e agosto.  A doação ajudou diversas instituições carentes com cestas básicas e mais de 40 hospitais e postos de saúde com material de proteção.

Apoio ao programa de solidariedade da L´Oréal Brasil

A ENGIE está doando a energia elétrica necessária no processo produtivo das 750 mil unidades de álcool gel e outros produtos de higiene da L´Oréal. A L´Oréal Brasil está produzindo 170 toneladas de álcool gel em sua fábrica de São Paulo para doar a hospitais públicos e comunidades. Além da distribuição gratuita de álcool gel, a empresa também doará outros produtos de higiene e cuidado pessoal. A primeira entrega desses produtos foi feita na semana passada, na comunidade da Rocinha.

“Temos muito orgulho do nosso plano de solidariedade e ficamos felizes em ter mais uma vez a parceria da Engie nesse contexto tão desafiador, em que temos que unir forças”, destaca An
Verhulst-Santos, presidente da L´Oréal Brasil.

“Essa ação integra o esforço da nossa companhia, primeiro, em prover energia, um serviço essencial, em um momento sensível, e também contribuir numa resposta eficiente no combate ao Covid-19, com a doação do insumo que para a produção dos produtos de higiene e do álcool gel”, afirma Maurício Bähr, CEO da ENGIE Brasil.

Fundação ENGIE doa 100 mil euros a Hospital do RJ

Por intermédio da Fundação ENGIE, foram aportados 100 mil euros para o Hospital Universitário do Fundão, no Rio de Janeiro. A iniciativa garantiu recursos para obras de ampliação e preparação de UTIs que serão destinadas ao tratamento de pacientes com a COVID-19. Esse valor é cerca de 10% de todos os recursos que a Fundação liberou em todo o mundo.

Ações sociais nas regionais da Linha de Negócios de Energia

Por meio da sua empresa de geração e comercialização de energia, a ENGIE Brasil doou cerca de R$ 540 mil a instituições situadas no entorno das usinas da empresa. A ação solidária focou, principalmente, prefeituras, hospitais e secretarias municipais de saúde para a aquisição de EPIs, álcool em gel e respiradores. Além disso, a empresa doou, por meio dos seus consórcios Itá, Machadinho e CESTE (da hidrelétrica Estreito), outros R$ 300 mil para comunidades do entorno das usinas. Essas iniciativas reforçam os laços entre as usinas e as comunidades vizinhas, que já são parcerias históricas na promoção da preservação do meio ambiente, promoção da educação e da cultura e investimentos em infraestrutura.

 

Apoio para criação de nova ala no Hospital Albert Einstein (SP)

Na condição de uma das principais comercializadoras de energia no Ambiente de Contratação Livre, a ENGIE se associou à iniciativa da Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia) para a criação da Ala de UTI Abraceel do Hospital Albert Einstein, de São Paulo. O valor doado pela ENGIE foi de R$ 150 mil. A nova ala contará com 20 leitos de tratamento intensivo.

Iniciativas Globais

Cobertura de seguridade social para todos os colaboradores da ENGIE em todo o mundo

O Grupo decidiu acelerar a implantação de uma rede de proteção social mínima para todos os seus colaboradores pelo mundo (a ENGIE Care) e registrou essa medida por meio de uma declaração conjunta com federações sindicais internacionais. O programa foi debatido durante a negociação de um acordo global de Responsabilidade Social Corporativa.

Nos termos do mecanismo, o Grupo irá cobrir:

  • Despesas hospitalares – em sua totalidade em casos de Covid-19 e pelo menos 75% para outros casos;
  • Seguro de vida equivalente a 12 meses do salário bruto;

O mecanismo também abrangerá, até o fim do ano, colaboradores que tenham sido licenciados por causa da crise.

Apoio financeiro a fornecedores de menor porte

O Grupo decidiu alocar €250 milhões para acelerar o pagamento a seus fornecedores – micro e pequenas empresas – para ajudar a aliviar sua situação de fluxo de caixa nesse momento de dificuldades. Na França e na Bélgica isso será aplicável a empresas com menos de 250 colaboradores e com giro inferior a €50 milhões. Critérios comparáveis serão aplicados em outros países.

Judith Hartmann, Diretora Financeira e membro da equipe de liderança executiva da ENGIE Global acrescenta: “Com base em seus valores de solidariedade e em sua liquidez sólida, a ENGIE decidiu implantar um mecanismo de pagamento acelerado a seus micro e pequenos fornecedores. Assim, 250 milhões serão dedicados a respaldar o fluxo de caixa de seus parceiros mais frágeis. A medida irá beneficiar mais de 75.000 empresas na França e na Bélgica.”

Redução da remuneração dos administradores

Finalmente, os 13 membros do Comitê Executivo e a Presidente do Conselho de Administração decidiram, conjuntamente, reduzir os próprios salários em 15% por um prazo de dois meses, com vigência imediata. Além disso, pediu-se a equipe de alta administração do Grupo em todo o mundo que adotasse iniciativa semelhante. Os recursos assim poupados serão alocados a iniciativas de auxílio para ajudar pessoas e comunidades afetadas por esta crise de saúde e econômica.

Segundo Claire Waysand, a CEO interina da ENGIE Global: “A crise do Covid-19 clama por novas formas de solidariedade. No nível do Grupo, a ENGIE decidiu proporcionar cobertura de seguridade social a todos os seus colaboradores e irá estender a cobertura até o fim do ano para aqueles que tenham sido licenciados em decorrência da crise. Também alocamos €250 milhões para acelerar o pagamento aos nossos fornecedores de menor porte. Com isso, o Grupo demonstra responsabilidade e solidariedade, nos termos de sua declaração de propósito.”

Essas três novas medidas globais somam-se às iniciativas de auxílio introduzidas no começo da pandemia. Na França, as medidas originais incluíam reembolso de dois meses do suprimento de eletricidade dos clientes mais vulneráveis e introdução da suspensão de pagamento de contas para empresas de menor porte afetadas pela crise, antecipando-se às regras ditadas pelo governo. O Grupo também escuta seus clientes – residenciais e empresariais – que enfrentem dificuldades, permitindo que escalonem suas contas sem custo adicional e sem incorrer em penalidades. Em outros países, por meio de sua Fundação, o Grupo adotou iniciativas locais de auxílio para ajudar hospitais, asilos e pessoas que estejam enfrentando grandes dificuldades.