COVID-19

Todos nós estamos enfrentando o mesmo desafio e o momento que vivemos demanda reflexão e precaução. Adotamos medidas para salvaguardar nossos colaboradores, ao mesmo tempo em que garantimos a normalidade das nossas operações, que são essenciais à sociedade. Do home office às equipes que atuam em nossos clientes e nossas usinas, estamos fazendo tudo da forma mais responsável, segura e eficiente possível.

Além disso, fortalecemos a corrente de solidariedade formada para combater a pandemia no Brasil, através de ações sociais, atuando junto às comunidades onde estamos inseridos e também às organizações dedicadas a pesquisar saídas para a crise de saúde pública. Ao todo, entre março e dezembro de 2020, a ENGIE destinou cerca de R$ 12,2 milhões no enfrentamento à pandemia.

Sabemos que, neste momento delicado, precisamos estar mais atentos e unidos que nunca. Aproveitamos para reforçar o nosso agradecimento a todos os profissionais e empresas que continuam combatendo a #COVID19 com muita dedicação e comprometimento.

Energia para Cuidar

A ENGIE se uniu a outras cinco empresas do setor elétrico, a Enel Brasil, Grupo Energisa, Light, Neoenergia e Isa Cteep para arrecadar recursos para o fundo emergencial da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), visando aumentar a produção de testes diagnósticos da covid-19. As doações já chegaram a R$ 9 milhões.

Em um segundo momento, a TAG, Transportadora Associada de Gás, empresa de transporte de gás natural que pertence ao Grupo ENGIE, também firmou apoio à Fiocruz, doando mais de R$ 1 milhão para a implantação de uma Unidade de Apoio ao Diagnóstico Molecular da Covid-19 da instituição, na Bahia.

O programa é uma iniciativa do Instituto Acende Brasil. Com essa contribuição, esperamos ajudar no combate ao Coronavírus e convidamos outras empresas a participarem dessa campanha com a gente. Para participar desta mobilização, fale com o Instituto pelo telefone +11 964290559.

ENGIE apoia iniciativa de oferta de crédito facilitado à pequena empresa e ação em prol do empreendedorismo

A ENGIE se uniu a outras grandes empresas sensíveis à difícil situação dos pequenos empreendedores na cidade e passou a ser uma das doadoras da plataforma de crédito Estímulo 2020, contribuindo com R$ 1 milhão. O Estímulo 2020 é o primeiro fundo 100% privado do Brasil de apoio aos pequenos negócios afetados pela crise da COVID-19, oferecendo crédito em condições facilitadas. A iniciativa já estava disponível em São Paulo e em Minas Gerais e chegou em agosto ao Rio de Janeiro. Com apoio de empresas como Vale, Dasa e ENGIE, entre outros doadores, a iniciativa vai oferecer R$ 10 milhões em auxílio financeiro para as empresas fluminenses.

O Estímulo 2020 oferece capital de giro no valor equivalente a até um mês de faturamento (pré-pandemia) das empresas, com juros de 6,5% ao ano, carência de 3 meses e pagamento em até 15 parcelas. Os critérios de concessão vão considerar indicadores operacionais e histórico das empresas solicitantes. O movimento continua captando doações e atraindo novos parceiros no mercado. Para ter acesso ao auxílio financeiro e demais benefícios, os interessados devem se cadastrar no site www.estimulo2020.org.

O impulso ao empreendedorismo também está entre os eixos do projeto Mulheres do Nosso Bairro, lançado em outubro para ajudar mulheres das comunidades locais a superarem os efeitos negativos da pandemia. Entre essas iniciativas estão o fomento ao empreendedorismo, cursos on-line de capacitação gratuitos, informações sobre redes de apoio, ações de sensibilização e conscientização para combater a violência doméstica, além de suporte à saúde gestacional. O projeto inicia com o aporte de R$ 770 mil reais e abrange mais de 100 municípios, em 13 estados do Brasil.

Multiplicando solidariedade

Desenvolvemos no mês de abril junto aos nossos colaboradores no país uma campanha para incentiva-los a fazer uma doação em espécie a uma de nossas instituições parceiras, a ENGIE contribuindo com o mesmo valor, dobrando a doação. O total arrecadado com a campanha foi de R$ 250.440,00 e teve a participação de 1.160 colaboradores que ajudaram 33 instituições localizadas na área de atuação da ENGIE por todo o Brasil. Tais valores foram revertidos na compra de cestas básicas e itens de limpeza para família que encontram-se em situação de vulnerabilidade durante o período da pandemia do Covid-19.
O sucesso da campanha levou a mais duas Campanhas de Solidariedade, desenvolvidas nos meses seguintes, quando a ENGIE duplicou e depois triplicou o valor doado por seus colaboradores. No total, ao longo das 3 Campanhas, cerca de 1.000 colaboradores participaram da iniciativa, e foi arrecadado um valor de R$1.236.000,00.

Em outra ação, 25 hospitais do Paraná foram beneficiados a partir da doação de R$ 500 mil, feita pela ENGIE ao programa Salvando Vidas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) – que duplicou o valor doado, de modo que as instituições de saúde paranaenses receberam, juntas, R$ 1 milhão.

Apoio ao programa de solidariedade da L´Oréal Brasil

A ENGIE está doando a energia elétrica necessária no processo produtivo das 750 mil unidades de álcool gel e outros produtos de higiene da L´Oréal. A L´Oréal Brasil está produzindo 170 toneladas de álcool gel em sua fábrica de São Paulo para doar a hospitais públicos e comunidades. Além da distribuição gratuita de álcool gel, a empresa também doará outros produtos de higiene e cuidado pessoal. A primeira entrega desses produtos foi feita na semana passada, na comunidade da Rocinha.

“Temos muito orgulho do nosso plano de solidariedade e ficamos felizes em ter mais uma vez a parceria da Engie nesse contexto tão desafiador, em que temos que unir forças”, destaca An
Verhulst-Santos, presidente da L´Oréal Brasil.

“Essa ação integra o esforço da nossa companhia, primeiro, em prover energia, um serviço essencial, em um momento sensível, e também contribuir numa resposta eficiente no combate ao Covid-19, com a doação do insumo que para a produção dos produtos de higiene e do álcool gel”, afirma Maurício Bähr, CEO da ENGIE Brasil.

Fundação ENGIE doa 100 mil euros a Hospital do RJ

Por intermédio da Fundação ENGIE, foram aportados 100 mil euros para o Hospital Universitário do Fundão, no Rio de Janeiro. A iniciativa, coordenada pelo Instituto da Criança, garantiu recursos para obras de ampliação e preparação de UTIs que serão destinadas ao tratamento de pacientes com a COVID-19. Esse valor é cerca de 10% de todos os recursos que a Fundação liberou em todo o mundo.

Ações na região Norte

Na área de atuação da Usina Hidrelétrica Jirau, no Rio Madeira (RO), as iniciativas lideradas pelo empreendimento têm ajudado comunidades em mais de 16 localidades, entre distritos e zonas rurais. Cerca de R$ 850 mil foram aplicados em projetos sociais, que beneficiaram pelo menos 35 mil pessoas.

Além disso, também na região norte do país, recursos do subcrédito social do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foram direcionados para auxiliar grupos em situação de vulnerabilidade, incluindo indígenas, pescadores, produtores rurais, comunidades vulneráveis e profissionais da saúde. Também foram realizadas doações de cestas básicas, kits de higiene, equipamentos de proteção individual e kits de testagem.

No Amazonas, uma doação da TAG, no valor de R$ 235,2 mil foi convertida em 2,5 mil cestas básicas, 2,5 mil unidades de álcool em gel e 10 mil máscaras de tecidos, distribuídas em 18 comunidades, de quatro municípios – Coari, Manacapuru, Iranduba e Caapiranga. A contribuição foi realizada em parceria com Transpetro, SESC – Mesa Brasil e a Marinha do Brasil, fundamental à logística de distribuição dos itens doados.

ENGIE apoia Aliança Pela Vida

Com um aporte de R$ 500 mil reais, a ENGIE uniu-se a diversas entidades empresariais de Santa Catarina para compor a Aliança pela Vida, iniciativa que arrecadou mais de R$ 3 milhões e disponibiliza atendimento gratuito aos pacientes na fase chamada pré-inflamatória da COVID-19. Esse suporte adicional procura evitar que os pacientes fiquem sem assistência médica, enquanto as unidades públicas e privadas estão sobrecarregadas.

Num primeiro momento, a iniciativa será realizada por 30 dias, até 21 de abril, contempla os municípios da Grande Florianópolis e o atendimento é domiciliar e por telemedicina. O foco é desafogar o atendimento presencial das unidades de saúde e fazer o possível para que os pacientes possam ser atendidos sem colapsar os sistemas públicos e privados.

ENGIE se une a empresas para doação para o Brasil de 3,7 milhões de medicamentos para intubação

Diante do recrudescimento da pandemia da Covid-19 no Brasil e da consequente escassez de insumos para o atendimento a pacientes em UTIs, a ENGIE se uniu a um grupo de empresas para a doação ao Ministério da Saúde de 3,7 milhões de medicamentos para intubação, quantidade suficiente para a gestão de 500 leitos pelo período de um mês e meio.

Esta ação solidária, em caráter emergencial, conta com o engajamento e apoio da ENGIE, TAG, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras, Raízen e BR Distribuidora e Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) além da Vale, que deu início a esta ação.

Um lote com 2,3 milhões de medicamentos, que incluem sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opioides – insumos básicos para realizar a intubação, chegou no dia 15 de abril ao país. O último lote chegou na madrugada do dia 11/5O. Todos os insumos estão sendo entregues ao Ministério da Saúde, responsável pela distribuição pelos Estados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Os itens possuem autorização para importação emitida pela Anvisa, além da certificação da agência sanitária chinesa.

Iniciativas Globais

Cobertura de seguridade social para todos os colaboradores da ENGIE em todo o mundo

O Grupo decidiu acelerar a implantação de uma rede de proteção social mínima para todos os seus colaboradores pelo mundo (a ENGIE Care) e registrou essa medida por meio de uma declaração conjunta com federações sindicais internacionais. O programa foi debatido durante a negociação de um acordo global de Responsabilidade Social Corporativa.

Nos termos do mecanismo, o Grupo irá cobrir:

 

  • Despesas hospitalares – em sua totalidade em casos de Covid-19 e pelo menos 75% para outros casos;
  • Seguro de vida equivalente a 12 meses do salário bruto;
  • O mecanismo também abrangerá, até o fim do ano, colaboradores que tenham sido licenciados por causa da crise.

Apoio financeiro a fornecedores de menor porte

O Grupo decidiu alocar €250 milhões para acelerar o pagamento a seus fornecedores – micro e pequenas empresas – para ajudar a aliviar sua situação de fluxo de caixa nesse momento de dificuldades. Na França e na Bélgica isso será aplicável a empresas com menos de 250 colaboradores e com giro inferior a €50 milhões. Critérios comparáveis serão aplicados em outros países.

Judith Hartmann, Diretora Financeira e membro da equipe de liderança executiva da ENGIE Global acrescenta: “Com base em seus valores de solidariedade e em sua liquidez sólida, a ENGIE decidiu implantar um mecanismo de pagamento acelerado a seus micro e pequenos fornecedores. Assim, €250 milhões serão dedicados a respaldar o fluxo de caixa de seus parceiros mais frágeis. A medida irá beneficiar mais de 75.000 empresas na França e na Bélgica.”

Redução da remuneração dos administradores

Finalmente, os 13 membros do Comitê Executivo e a Presidente do Conselho de Administração decidiram, conjuntamente, reduzir os próprios salários em 15% por um prazo de dois meses, com vigência imediata. Além disso, pediu-se a equipe de alta administração do Grupo em todo o mundo que adotasse iniciativa semelhante. Os recursos assim poupados serão alocados a iniciativas de auxílio para ajudar pessoas e comunidades afetadas por esta crise de saúde e econômica.

Segundo Claire Waysand, a CEO interina da ENGIE Global: “A crise do Covid-19 clama por novas formas de solidariedade. No nível do Grupo, a ENGIE decidiu proporcionar cobertura de seguridade social a todos os seus colaboradores e irá estender a cobertura até o fim do ano para aqueles que tenham sido licenciados em decorrência da crise. Também alocamos €250 milhões para acelerar o pagamento aos nossos fornecedores de menor porte. Com isso, o Grupo demonstra responsabilidade e solidariedade, nos termos de sua declaração de propósito.”

Essas três novas medidas globais somam-se às iniciativas de auxílio introduzidas no começo da pandemia. Na França, as medidas originais incluíam reembolso de dois meses do suprimento de eletricidade dos clientes mais vulneráveis e introdução da suspensão de pagamento de contas para empresas de menor porte afetadas pela crise, antecipando-se às regras ditadas pelo governo. O Grupo também escuta seus clientes – residenciais e empresariais – que enfrentem dificuldades, permitindo que escalonem suas contas sem custo adicional e sem incorrer em penalidades. Em outros países, por meio de sua Fundação, o Grupo adotou iniciativas locais de auxílio para ajudar hospitais, asilos e pessoas que estejam enfrentando grandes dificuldades.