A ENGIE arrematou, nesta sexta-feira o Lote 1 no leilão de linhas de transmissão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A empresa venceu a disputa ao oferecer um deságio de 35% frente à menor receita anual permitida pela agência reguladora.

O empreendimento vai demandar R$ 2,017 bilhões em investimentos, com a estimativa de geração de mais de 4.000 empregos diretos. As oito novas linhas de transmissão e trechos complementares que integram o lote, localizados no Paraná, têm 1.146 km de extensão. O conjunto prevê ainda a instalação de cinco subestações de energia. O prazo da concessão do serviço público de transmissão, incluindo a construção, a montagem, a operação e a manutenção das instalações de transmissão, será de 30 anos, contado da data de assinatura do contrato de concessão.

O investimento da ENGIE nesse novo segmento para a empresa, a transmissão de energia, está alinhada com o objetivo da companhia de diversificar as atividades do Grupo no país.

Os empreendimentos se enquadram ainda em um dos principais pilares da ENGIE no mundo, que é liderar o processo de transição energética com foco em energia renovável.

“Enxergamos a oportunidade de ampliar e diversificar a nossa atuação no país e entrar no segmento de transmissão, que, com o reforço de novas linhas, melhora a eficiência energética do setor – uma das premissas básicas da ENGIE em seus investimentos”, disse Maurício Bähr, CEO da ENGIE no Brasil.

O executivo destacou ainda que ao transportar de modo mais eficiente a energia elétrica as linhas de transmissão contribuem para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, e portanto são elegíveis para fazer parte de portfólio de Green Bonds emitidos pelo Grupo.

Segundo Bähr, a ENGIE estudou detalhadamente todos os lotes de linhas de transmissão disponibilizadas para concessão a fim de identificar e mapear suas atratividades e seus impactos ambientais.

A ENGIE reitera que manterá o interesse em novas oportunidades de investimento em transmissão, bem como em geração de energia renovável.