Conforme o cronograma planejado, a nova estrutura organizacional da ENGIE entrará em vigor em 1º de julho de 2021, trazendo:
– Maior simplicidade na maneira como se gerencia o Grupo,
– Melhor desempenho operacional, com maior foco nos negócios core,
– Mais eficiência por meio do pooling de funções de apoio.

A nova estrutura abrange:
– Quatro Unidades Globais de Negócios (Global Business Units – GBUs): Renováveis, Soluções Energéticas, Redes, e Térmica & Suprimento. Essas quatro GBUs, que refletem os negócios core do Grupo, serão responsáveis pelo respectivo desempenho financeiro.
– Uma plataforma geográfica estruturada com núcleos regionais para o pooling de funções de apoio, coordenando as entidades no nível nacional encarregadas da gestão dos stakeholders locais do Grupo e da alavancagem de sinergias entre atividades.

A EQUANS passará a operar como uma entidade autônoma da ENGIE, gerida por seu CEO, Jérôme Stubler, e sua equipe de gestão. Com 74.000 colaboradores em 17 países e receita anual superior a €12 bilhões a EQUANS é uma nova líder global em serviços multitécnicos, fortemente posicionada em mercados em crescimento.

Para reforçar sua presença nesses mercados, a EQUANS escolheu uma denominação e uma identidade de marca que transmitem todos os seus valores e sua ambição.
Sua assinatura – “Empoderando Transições” – evidencia o compromisso de seus colaboradores com os clientes e sua capacidade de inovar e adaptar-se para prestar os serviços de maior valor agregado.
O objetivo da EQUANS é ser a parceira preferencial de seus clientes para auxiliar a aceleração de suas transições energéticas, industriais e digitais.

A EQUANS se estrutura em seis campos de especialização: Elétrica, HVAC, Refrigeração, Mecânica, Digital & TI, Facility Management.

A EQUANS já detém uma posição de liderança em mercados-chave da Europa (França, Bélgica e Reino Unido em especial) e também está muito bem posicionada nos EUA e na América Latina.

Agora que a EQUANS foi criada, a ENGIE passa para a próxima fase, em que serão exploradas opções para uma nova estrutura acionária, com foco na criação do melhor ambiente para o crescimento futuro da EQUANS.

Catherine MacGregor, CEO da ENGIE, declarou: ”O dia de hoje marca um importante passo adiante na implementação de nosso roteiro estratégico. Estamos orgulhosos em anunciar a criação da EQUANS, uma entidade autônoma da ENGIE, conhecida nos últimos meses pelo nome “projeto Bright”. Estamos na rota para realizar nosso plano de simplificação por meio do posicionamento da EQUANS como líder em serviços multitécnicos e da reafirmação da ENGIE como líder da transição energética, voltando o foco para seus mercados em crescimento e com uma abordagem mais industrial”.

Jérôme Stubler, CEO da EQUANS, acrescentou: “Gostaria de manifestar o reconhecimento pelo trabalho incrível que foi realizado nos últimos seis meses pra criar a EQUANS. A EQUANS se compõe de perícia no estado da arte que corresponde plenamente às necessidades de nossos clientes no fornecimento de transições Energéticas, Industriais e Digitais. É um grande momento pra os nossos 74.000 colaboradores em todo o mundo. É uma grande honra e prazer liderar essa equipe fantástica”.

Categoria

Período