A ENGIE Brasil Energia foi selecionada para compor a nova carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da B3 – Brasil, Bolsa e Balcão. O ICO2 é composto pelas ações das empresas participantes do IBrX 100 que possuem maior transparência em relação ao reporte das emissões dos gases do efeito estufa e de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono. A carteira tem vigência de 4 de janeiro a 30 de abril de 2021 e reúne 62 ações de 58 companhias pertencentes a 22 setores.

Criado em 2010, o ICO2 B3 tem o objetivo de ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. “Participar da nova carteira do ICO2 reconhece o compromisso da ENGIE com a gestão e transparência em relação as emissões de gases do efeito estufa (“GEE”). Divulgado desde 2011, nosso inventário de emissões de GEE é mais um dos instrumentos que nos guiam em busca da liderança na transição para uma economia de baixo carbono”, destaca o Diretor-Presidente e de Relações com Investidores da Companhia, Eduardo Sattamini.

Esta é a primeira carteira a contemplar empresas pertencentes ao IBrX 100 que apresentaram formalmente seus inventários de emissões de gases de efeito estufa à B3 em 2020.

Ações da ENGIE estão no Índice de Sustentabilidade da B3 há 16 anos

 Além de compor a nova carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da B3 – Brasil, Bolsa e Balcão, as ações da ENGIE Brasil Energia fazem parte da carteira do Índice de Sustentabilidade (ISE) da bolsa há 16 anos. O índice reflete o retorno médio de uma carteira teórica de ações das companhias listadas, com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança (ESG). A Companhia integra a carteira da B3 desde o seu lançamento, em 2005, o que reafirma o compromisso histórico da empresa com os mais altos padrões de sustentabilidade e governança. O ISE é considerado o mais importante índice de sustentabilidade empresarial do Brasil e o quarto do mundo, e seu principal objetivo é manter a perenidade e internalização do tema dentro das empresas.